Cuidados com o carro: melhor prevenir do que remediar

repair-76679_640

Você é daqueles que só leva o carro ao mecânico quando ele apresenta algum defeito? Saiba que esse hábito pode custar mais caro do que fazer a manutenção preventiva, cuidando do veículo para que ele não quebre.

Veja quais são os 7 itens que você deve checar periodicamente para evitar dores de cabeça e prejuízo no seu bolso.:

1 – Freios

O fluido de freio deve ser trocado em média uma vez por ano. Discos de freio, pastilhas, tambores e outras peças do sistema devem ser revisados a cada 10 mil quilômetros.

2 – Troca de Óleo

Tanto o óleo lubrificante quanto o filtro do óleo precisam ser trocados nas datas estabelecidas pela montadora, em média a cada 10 mil ou a cada seis meses. Se isso não for feito, os danos ao motor podem causar grandes prejuízos. Você também deve consultar o manual do proprietário sobre as trocas de óleo da caixa e da direção hidráulica.

3 – Sistema de Arrefecimento

A cada 30 mil quilômetros é necessário executar uma limpeza no sistema. Radiador e reservatório de expansão são as peças que devem ser limpas. O fluido (água mais aditivo) é responsável pela refrigeração e o perfeito funcionamento do motor. O aditivo do radiador deve ser trocado também a cada 30 mil quilômetros.
4 – Filtro de Ar

Tipo de manutenção rápida, fácil e barata. A razão para substituir o filtro de ar é muito simples: o fluxo de ar auxilia o motor a funcionar com melhor performance, sem exigir muito desgaste. O ideal é que um sistema de filtragem do ar seja substituído a cada ano, mas o tempo de troca depende da utilização do veículo. Quanto mais usado for o veículo, menor o prazo de troca do filtro.

5 – Filtro de combustível

O filtro de combustível é o guardião que evita a passagem de sujeira do tanque do carro para o motor. Ele deve estar sempre em ótimo estado. Ele deve ser trocado entre 10 mil e 15 mil quilômetros.

6 – Alinhamento e balanceamento

Para evitar o desgaste excessivo de pneus, alinhamento e balanceamento são fundamentais. Recomenda-se executar o serviço no máximo a cada 10 mil quilômetros, além de aproveitar e fazer o rodizio dos pneus.

7 – Velas

As velas são fundamentais para o bom funcionamento do motor. Não é preciso sentir uma falha para trocá-las. Elas podem estar danificadas mesmo com o funcionamento aparentemente normal. A substituição das velas deve ser feita exatamente na data estabelecida pela montadora, que pode variar de 15 mil a 100 mil, conforme a marca.

Proteja-se com a Carsystem. Acesse nosso site de promoções especiais!

http://www.carsystem.com/blog/

Atenção, mulher! Veja 4 dicas simples para evitar assaltos no trânsito

woman-289315_640

As mulheres, principalmente quando estão sozinhas, são o alvo preferido dos ladrões de veículos. Por isso, todo o cuidado é pouco no trânsito. Nosso blog preparou algumas dicas para você, leitora, se prevenir.

– Mantenha atenção redobrada: à noite e em lugares afastados, a atenção deve ser redobrada, antes de estacionar e depois de retornar ao carro. A preferência por estacionamentos particulares ajuda bastante, mesmo com as taxas altas. Quando não for possível estacionar em um local seguro, antes de descer do carro, verifique se não há presença de nenhum estranho. Observar a movimentação ao redor do veículo é fundamental para evitar situações complicadas. O mesmo procedimento vale para a hora de deixar o local estacionado. Uma vez dentro do carro, não é recomendável ficar muito tempo parada, falando ao celular ou distraída com qualquer outra coisa que possa te colocar em situações de risco;

– Mantenha Vidros fechados e portas travadas: assim que entrar no carro, trave as portas e dirija sempre assim. Os vidros devem permanecer fechados, tanto de dia quanto de noite, especialmente em congestionamentos e diante de sinais vermelho. Durante o verão, quem não tem ar condicionado pode deixar o vidro aberto quando o carro estiver em movimento, mas, nestes casos, será necessário ficar sempre atento a movimentos estranhos, principalmente quando a velocidade for reduzida;

– Não fale ao celular: além de ser uma infração de trânsito, dirigir falando ao celular pode provocar acidentes e facilitar a ação de bandidos. A recomendação é evitar usar o aparelho até mesmo depois de estacionar e descer do carro, enquanto você se caminha para o local de destino ou volta ao carro. A distração nestes momentos é um dos principais responsáveis por atrair criminosos;

– Preste socorro apenas quando tiver certeza do problema: um truque muito comum entre pessoas más intencionadas é ficar com o carro parado no acostamento e pedir ajuda. O ideal é não parar, exceto quando a situação for evidentemente verdadeira. À noite ou em estradas afastadas, parar para prestar socorro somente se houver acidente. Caso contrário, não pare. Infelizmente a solidariedade pode ser prejudicial e uma isca para roubos e sequestros.

Estas pequenas medidas não devem ser esquecidas durante o dia-a-dia, por nenhum motorista. Com a devida atenção, muitos problemas podem ser evitados.

Dicas extras

Para conseguir dirigir confortavelmente, use sempre calçados fechados e evite o uso de salto alto. A posição do banco e espelhos retrovisores deve ser ajustada sempre que necessário, para que seja possível manter a postura correta ao volante e observar tudo à sua volta.

Caso se envolva em algum acidente, lembre-se de manter a calma em primeiro lugar, por mais difícil que seja. Antes de qualquer coisa, certifique-se de que não está ferida e caso tenha outras pessoas presentes, verifique se há alguém ferido e chame logo por ajuda. Sinalize o local do acidente, para evitar outras colisões. Conte com a ajuda de policiais e outras autoridades para solucionar o problema. Quando não for possível, tente colher as informações necessárias para consertar possíveis estragos e, logo em seguida, registre queixa na delegacia.

Dirigir tranquilamente e com segurança, é mais fácil do que a gente imagina. Basta ficar sempre atenta e evitar distrações que possam ocasionar problemas mais graves. Com isso em mente, sinta o prazer de cair na estrada, sempre que precisar ou sentir vontade!

Proteja-se com Carsystem. Acesse o link abaixo e compre rastreadores em condições especiais:

http://www.carsystem.com/blog/

 

CEO da Carsystem fala sobre roubo de veículos no ABC Paulista

José Melo,  CEO da Carsystem, em entrevista a Dárcio Arruda, da TV+, fala sobre o alto índice de furtos e roubos de veículos no ABC Paulista.

Ele explica os horários em que os crimes ocorrem com mais frequência e dá dicas sobre como se proteger. Assista.

 

Adquira já seu rastreador Carsystem. Acesse este link e compre com condições especiais! http://www.carsystem.com/blog/

 

Carsystem chega a Salvador e começa a atuar na Bahia

salvador-1197085_640

A Carsystem escolheu Salvador para começar a operar no Nordeste. Ao longo de quinze anos de existência, a empresa, de capital 100% nacional, já instalou mais de 400 mil equipamentos em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Distrito Federal.

O crescente número de furtos e roubos de veículos aliado à crise econômica, que torna proibitivo o preço dos seguros, faz com que o rastreador seja a opção mais vantajosa para quem quer proteger seu carro ou sua moto.

Nesse cenário, a Carsystem, empresa com 15 anos de experiência e líder no mercado de comercialização e instalação de rastreadores para veículos (carros, motos, caminhões e utilitários), observa um incremento em suas vendas. Em 2015, faturou 150 milhões de reais e estima um crescimento de 15% para 2016, com a inclusão de novas praças.

A Carsystem aplica em seus produtos e serviços várias tecnologias de comunicação wireless, como rádio frequência, GSM, GPRS e satélite. Tudo isso aliado ao treinamento de seus colaboradores faz com que a empresa consiga recuperar mais 90% dos veículos roubados de seus clientes (o poder público recupera, em média 40% dos veículos)

Para ampliar sua presença no cenário nacional, a Carsystem escolheu Salvador para começar suas operações no Nordeste. A capital baiana é a maior cidade da região e conta com uma frota de cerca de 600 mil carros e de 150 mil motos.

A cidade lidera as estatísticas de furto e roubo de veículos no Estado. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, em 2015, cerca de 20 mil veículos foram roubados na Bahia. Cerca da metade dos casos ocorreu na Grande Salvador.

O cliente pode adquirir o equipamento através do telefone (71) 3561-7576, e fazer a instalação em lojas credenciadas pela Carsystem, com total segurança: “o equipamento fica oculto, o que torna impossível que o ladrão saiba que o veículo tem rastreador”, explica José Melo, CEO da Carsystem.

A Carsystem utilizará toda a estrutura de sua Central de Monitoramento, capaz de rastrear veículos em todo o território nacional. Após o furto ou roubo, o cliente liga para a central, que imediatamente localiza e bloqueia o veículo. A seguir, uma equipe de apoio tático vai ao local e faz a recuperação.

Além de proteger um bem tão valioso, o cliente protege algo muito mais importante: sua própria vida. Quem não tem nenhum tipo de proteção acaba muitas vezes reagindo ao assalto, o que aumenta a probabilidade de ser ferido pelo bandido.

Adquira já o seu rastreador. Acesse http://www.carsystem.com/blog/ 

 

Carsystem Salvador:

Endereço: Avenida Anita Garibaldi, 1815 – Bairro Federação           .

Telefone: 71 – 3561-7576

Duas horas após roubo, vítima encontra carro depenado

 

 / Foto: Lineu Filho

Foto: Irineu Filho

Duas horas após um Kia Soul estacionado no Centro de Curitiba ter sido levado por bandidos, policiais da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV) o encontraram em um barracão no bairro Pinheirinho, todo depenado, na manhã desta quarta-feira (20). O local funcionava como desmanche há pelo menos dois meses.

Robson Diego da Silva, 27 anos, e Emerson José de Deus Neto, 37, foram detidos, suspeitos de receptação. Quando viu o carro despedaçado, o dono – que não tinha seguro – chorou.

O veículo foi furtado na Rua Roberto Barroso, por volta das 10h. “Ficamos impressionados, porque chegamos aqui por volta do meio-dia e o carro já estava nessas condições”, afirmou o delegado Rodrigo Souza, da DFRV. Os policiais chegaram ao barracão por meio de denúncias.

Parte das peças da Kia Soul já estava carregada em uma Fiorino, que as levaria para os locais onde seriam revendidas.

No barracão foram encontradas peças de pelo menos outros três carros, conforme o delegado. Um dos presos relatou que o barracão vem sendo usado como desmanche há dois meses, e que 10 carros foram desmontados nesse período.

(Fonte: Tribuna on line)

Quem é cliente Carsystem é orientado a ligar para a central de atendimento logo após o furto ou roubo.

Nossa equipe rastreia e recupera rapidamente o veículo.

Adquira já o seu e proteja-se: www.carsystem.com/blog

Reagir em caso de assalto põe em risco a vida da vítima

burglar 2

Policiais e especialistas em segurança aconselham que a vítima nunca reaja a um assalto. Quando o alvo do ladrão é o carro ou moto da vítima, saber-se protegido pode ser a diferença entre reagir ou não reagir; entre a vida e a morte.

Quem está protegido com o rastreador Carsystem sabe que seu veículo tem grande chance de ser recuperado e não parte para o confronto com o bandido.

Um motorista de São Vicente, São Paulo, cujo veículo não tinha seguro, nem rastreador, resolveu reagir e se deu mal. Ladrões armados se aproximaram do veículo estacionado e ao anunciarem o roubo, a vítima reagiu e foi baleada no abdômen. O veículo, que apresentava várias marcas de tiros e um dos vidros quebrados, foi, então, roubado pelos ladrões e abandonado duas quadras depois, sendo recuperado pelas autoridades. Os bandidos fugiram.

A vítima baleada foi encaminhada para o Hospital Municipal de São Vicente, onde passou por cirurgia. O caso foi registrado na Delegacia Sede da Cidade, que o investigará.

Em caso de assalto, não reaja! Proteja-se com Carsystem!

 Acesse o site: http://www.carsystem.com/blog/

Até food truck virou alvo dos ladrões

cafe-691956_1280

O furto do food truck de Rafael Bessa Vieira, de 27 anos, na QE 42 do Guará II, foi o quarto crime do tipo em menos de um ano, conforme a Associação Brasiliense de Food Trucks (ABFT). Ele investiu aproximadamente R$ 25 mil no negócio – vendeu o carro e deixou o antigo emprego para levantar a quantia – e agora não sabe o que fazer.

O reboque foi levado na madrugada da última quarta-feira, dois dias depois de Marcus Wilson Faria Marques, 32 anos, também ter sido vítima desse tipo de furto no Lago Norte. Assim como Vieira, o dono do food truck gastou todo o dinheiro que tinha e que não tinha – fez empréstimos junto ao banco e   à família para conseguir R$ 50 mil –  e viu sua ansiedade ser convertida em desespero da noite para o dia.

Ambos os casos envolveram reboques ainda não caracterizados. Segundo o presidente da ABFT, Ronaldo Vieira, a falta de adesivos ou pinturas que personalizem o  empreendimento é um fator de risco. “Dos quatro food trucks levados, três não tinham identidade visual ainda. Quando tem, todo mundo  conhece  e são mais difíceis de serem furtados”, acredita.

Sem plano B

Largar sua vida antiga não foi um grande obstáculo para Rafael Vieira. Ele   tinha o sonho de empreender   e, ao adquirir o reboque para vender sanduíches, em outubro de 2015, tudo pareceu tangível. “Era o meu sonho e estava começando a colocar as coisas no lugar. Agora, nem sei o que fazer”, desespera-se.

Sua namorada, Sabrina Guedes,   25, com quem  divide as obrigações do negócio, conta que o empreendimento   foi arrombado no Carnaval, mas o prejuízo foi pequeno. “Levaram refrigerante, troco, mas só coisa pequena. A gente reforçou as correntes. Não dava para simplesmente sair arrastando, porque a gente tira o engate à noite”, inconforma-se.

No ponto onde estava estacionado o empreendimento, há quiosques que também  já foram vítimas de crimes. Dono de uma lanchonete, o microempresário Oscar Gomes,  60, revela já ter tido o estabelecimento furtado duas vezes em seis anos. “Acho que, no caso do trailer, não foi alguém daqui. Se tivesse alguém com um reboque daquele tamanho  nas redondezas, alguém já teria achado”, especula.

Versão oficial

Até o fechamento desta edição, a Divisão de Comunicação da Polícia Civil informou que os casos sobre os furtos a Rafael Vieira e Marcus Wilson Marques “estão sendo apurados”. A Secretaria de Segurança Pública e Paz Social declarou que os crimes contra os food trucks são classificados como furto de veículos. Entre janeiro e fevereiro deste ano, pouco menos de 1,2 mil ocorrências dessa natureza foram registradas no DF, 11,7% a mais em relação ao mesmo período do ano passado, conforme a pasta.

Recomeço após demissão

O reboque de Marcos Wilson, o “Kito”, estava em frente ao prédio da mãe, no CA 5 do Lago Norte. Ele diz que personalizou toda a estrutura e, portanto, seu trailer deveria ser mais fácil de identificar. “Fiquei desempregado em maio passado e comecei a trabalhar nisso. Em dezembro, tive problemas para emplacar, então, ainda não tinha começado a funcionar”, revela.

Ele pretendia abrir um negócio de kebab e açaí aplicando os conceitos que absorveu nas três graduações cursadas: Administração, Publicidade e Jornalismo. “Peguei  empréstimo com banco e com meu pai e iria começar semana que vem. Estava tudo dentro do carrinho e eu só iria colocar o adesivo com a marca. Agora, mesmo que  encontre, não sei se vou dar continuidade”.

Personalizado e itinerante: mais segurança

Presidente da Associação Brasiliense de Food Trucks (ABFT), Ronaldo Vieira  reforça recomendação aos empresários para que personalizem os empreendimentos o quanto antes, por segurança, e alerta para a necessidade de profissionalismo. “Não há local adequado para guardar os trailers e, quanto menos caracterizado, mais fácil de alguém querer levar”, reitera.

Vieira afirma existirem cerca de 200 food trucks no DF e lembra que há requisitos para enquadrar o negócio na categoria, como sistema independente de refrigeração, energia, água, entre outros. A característica fundamental, porém, é ser itinerante: “Não pode ficar mais do que dois ou três dias no mesmo ponto”. Do contrário, segundo ele, aumenta a exposição do veículo e facilita a ação dos ladrões.

Aprendizado após furto

O dono de um food truck de cerveja artesanal, Eduardo Rabelo, 28 anos, teve o segundo carro de sua marca furtado de um estacionamento no Setor de Oficinas Norte em maio do ano passado. O veículo foi encontrado dias depois no principal lixão da cidade. A única coisa que os ladrões deixaram foi o chassi.

“Tínhamos comprado a Kombi por quase R$ 35 mil, foi um prejuízo enorme”, relembra-se. Eduardo afirma que o baque só não foi maior porque os sócios do negócio têm outras fontes de renda.

“Depois de ter sido roubado, eu não deixo mais meu carro exposto. É um aprendizado que a gente não deveria ter porque, se tivéssemos uma sociedade mais justa, não precisaríamos falar sobre isso”, indigna-se Eduardo.

Segundo o empresário, foram oito meses para se recuperar do choque e voltar ao patamar em que estava na época do crime. Ele reclama da morosidade da polícia, pois acredita ter faltado vontade para encontrar os autores do furto e recomenda aos outros donos de food trucks que instalem rastreadores nos veículos ou reboques. “De seguro eu nunca fui atrás porque sai uma nota”, aconselha.

Proteja seu carro ou moto com Carsystem. Temos o plano com rastreador que cabe no seu bolso.

Acesse o site: http://www.carsystem.com/blog

Ladrões usam tecnologia para furtar carros

key-949094_1280

Ladrões usam equipamento que descodifica chave

A Polícia Civil prendeu integrante de quadrilha especializada em furtos de carros novos e desvendou a existência de uma verdadeira “indústria criminosa” atuando na região de Bauru, São Paulo.

O acusado, G.F.S.J. (somente as iniciais foram reveladas para não atrapalhar a investigação), 30 anos, usava equipamento capaz de burlar a tecnologia de chaves codificadoras.

Ele foi preso por equipe da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) nesta quarta no residencial onde mora, no Parque Viaduto, com uma Saveiro furtada no mesmo dia, no Jardim Brasil. As placas já haviam sido adulteradas com as características do mesmo veículo.

Além disso, a polícia apreendeu aparato usado para driblar estrutura de segurança da ignição do automóvel, que já havia sido instalado na parte de baixo do painel. De acordo com o delegado assistente da DIG, Eduardo Herrera, o módulo clandestino inutiliza todo o sistema eletrônico original de carros modelos mais novos.

“Com o sistema anulado, é usada uma chave devidamente codificada ao módulo que acabou de ser anexado, para dar a partida no veículo. Para abrir a porta, entretanto, o ladrão usa uma chave mixa”, explica Herrera, acrescentando que a ação, entre a prática do furto e a troca das placas, dura em média quatro minutos.

Para evitar que a polícia localize o veículo e chegue até o autor do crime, os carros furtados são mantidos estacionados em frente à casa do criminoso por dois dias, tempo necessário para identificar se o automóvel possui rastreador. “Por se tratar de ‘placas-dublê’, a pesquisa no sistema não indicaria produto de furto”, diz Herrera.

“Mesmo que for confirmado o furto, a situação indicaria que o carro foi abandonado naquele local, sendo apenas recolhido e entregue ao proprietário”, acrescenta o delegado, destacando que, após as 48 horas de espera, o veículo seria levado para receptores em diversas cidades da região, também integrantes do bando, responsáveis pela venda ou troca do produto.

Células criminosas

Delegado da DIG, Eduardo Herrera afirma que as investigações, que duraram cerca de um mês, apontaram ainda que a quadrilha articula espécie de “indústria do crime” na região, voltada exclusivamente para o furto de veículos. Isso porque o bando estaria dividido em várias células criminosas, cada qual com uma função específica.

“O acusado preso nesta semana em Bauru, que praticou três furtos na cidade, tinha a incumbência de ir a campo. Ele recebia os módulos para ligar o carro, as placas e documentos pelos Correios. Todos os crimes, contudo, foram devidamente encomendados”, destaca Herrera.

Uma das células de atuação levanta informações sobre o veículo-alvo, tais como situação do licenciamento ou se o automóvel não possui restrições judiciais. A pesquisa pode ser feita no Sinesp Cidadão – Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública.

Outros integrantes do grupo, diz Herrera, conseguem informações mais restritas do veículo e até mesmo o endereço do proprietário. “É desta forma que são produzidas as placas e documentos falsos, com base na característica do automóvel”.

O delegado destaca que o autor do furto já sabe qual carro irá furtar e o possível local onde encontrá-lo. No entanto, ele observa que só se consegue informações privilegiadas por meio de pesquisa no sistema do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran).

Por isso, não se descarta a participação de despachantes nas ações criminosas, uma vez que tais empresas detêm acesso exclusivo ao sistema do Detran. “É algo que ainda iremos verificar durante as investigações, cujo objetivo é desarticular a quadrilha”, finaliza.

Proteja-se com o rastreador Carsystem. Como ele, os ladrões não têm vez.

Veja as condições exclusivas que a CARSYSTEM preparou para você: www.carsystem.com/blog

Fonte:Portal J C Net

 

Ladrões roubam carros de estacionamento em São Paulo

parking-825371_1280

A exemplo do que ocorre em outras capitais do Brasil, São Paulo teve aumento nos índices de furto e roubo de veículos. A ousadia dos ladrões é tão grande que até locais que deveriam oferecer segurança são alvos dos bandidos.

Conforme notícia do Portal G 1, sete veículos foram roubados de um estacionamento, no Jardim Paulista, em São Paulo.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), um funcionário que estava sozinho no local foi rendido por seis assaltantes, alguns deles armados.

“Chegou um indivíduo e perguntou: está tudo bem com você? Tudo tranquilo? Levanta que a gente vai levar só as máquinas”, contou um funcionário do local, que preferiu não se identificar. “Os seis caras não sabiam dirigir; saíram com os freios de mão puxados e batendo em outros veículos”, acrescentou.

Ele contou ainda que os ladrões queriam carros blindados. “Eu falei que não sabia quais eram blindados e eles saíram entrando nos carros que viram pela frente”, disse.

Os ladrões levaram sete carros e o funcionário do estacionamento disse que foi tudo muito rápido. “Em quatro minutos eles saíram com sete carros”, afirmou.

Além dos carros, os criminosos levaram objetos de outros veículos. Ninguém foi ferido.

Os donos dos carros estavam em uma casa noturna, nos Jardins. Pelo sistema de som foram chamados ao estacionamento e, lá, foram informados sobre o roubo.

O estacionamento tem câmeras de segurança, mas elas não gravaram o roubo. O caso foi registrado no 78º DP e é investigado.

O rastreador Carsystem é indicado para recuperar veículos em situações como essa. Ao ser avisado do roubo, o proprietário aciona a Central de Monitoramento que localiza o carro, para, em seguida ser recuperado pela empresa.

Corte de 35% no investimento afeta segurança no RJ. Roubos disparam

rio-de-janeiro-vacation-344757_1280

Reportagem do Jornal da Band mostra que o setor de segurança pública teve corte de 35% no orçamento do Estado do Rio de Janeiro. Enquanto isso, aumentam todos os índices de violência na capital.

Veja a reportagem: http://videohd4.mais.uol.com.br/15806056.mp4?ver=1&r=http://mais.uol.com.br

Print jornal band

 

Proteja-se dessa onda de assaltos com a Carsystem: www.carsystem.com

 

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.