Arquivo mensal: fevereiro 2015

Polícia de São Paulo apreende 1 milhão de peças de motos roubadas

Operação da Polícia Civil  de São Paulo fez uma operação que resultou na apreensão de 1 milhão de peças de motocicletas sem comprovação de origem, avaliadas em mais de R$ 6 milhões. Os responsáveis pelas três lojas na rua dos Gusmões, na região central da cidade de São Paulo, foram presos em flagrante.

“Essas lojas cheiram a sangue, pois essas peças são resultado de latrocínios cometidos para se roubar motocicletas. Nós temos aqui quadros de motocicletas já desmanchados, com o número do chassi já raspados”, disse o secretário. Ele afirmou que os demais comércios da região também serão investigados e a fiscalização aos locais será feita com a participação do Corpo de Bombeiros, que irá verificar se os imóveis oferecem condições de segurança para funcionar e se têm AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros).

O secretário explicou que a operação tem dois objetivos. O primeiro, segundo ele, é evitar a continuidade dos roubos. “Ao atacar o receptador, dificulta-se as vendas. E pegando o receptador, a investigação continua para pegar a quadrilha que rouba”.

O segundo ponto, de acordo com Alexandre, é que as apreensões fazem com que as quadrilhas fiquem sem dinheiro. O secretário explicou que a ideia é cada vez mais intensificar a investigação e as operações. “O mais importante é identificar os roubadores que vendiam para os receptadores”.

Os locais foram interditados administrativamente pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e serão lacrados pela Prefeitura de São Paulo.

Desde julho do ano passado, a Operação Desmanche, criada pelo Governo, combate as vendas irregulares de veículos e peças usadas e, consequentemente, o roubo e o furto de veículos. Em 2014, a operação fiscalizou 999 estabelecimentos e interditou 503 locais por irregularidades.

 

7 Dicas de ouro para não ter o carro roubado no Carnaval

O Carnaval é tradicionalmente um período com maior incidência de furtos e roubos de veículos.

O Blog Oficial da Carsystem  mostra 7 dicas para evitar que os dias de folia se transformem em dias de tensão. Embora algumas dicas de segurança pareçam um pouco repetitivas, costumam ser muito descuidadas pelos proprietários de veículos, o que facilita a vida dos assaltantes. As orientações são do diretor executivo da Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg), Neival Rodrigues Freitas.

 

 1) Escolha do local para estacionar

Deixar o veículo em um estacionamento fechado sempre é melhor escolha para evitar surpresas desagradáveis. “Entretanto — se isso não for possível e o veículo tiver que ficar na rua — procure locais com muito movimento, que tenham câmeras de segurança nos prédios próximos ou com vigias em lojas comerciais, o que pode inibir a ação do ladrão”, orientou Freitas.

 2) Objetos dentro do veículo

Outra dica bastante importante, segundo o diretor executivo da FenSeg, é quanto aos objetos. “Ao estacionar o veículo, não deixe nada à vista no carro. Não deixe pacotes, roupas, documentos, enfim, nada que possa chamar a atenção dos assaltantes. Caso seja inevitável deixar os objetos dentro do carro, procure colocá-los no porta-malas. Lembrando que isso deve ser feito antes de estacionar no destino em que irá parar. Caso contrário, pode atrair a atenção de um criminoso, que saberá que há algo de valor dentro do carro”, observou.

 3) Documentos dentro do carro

Freitas também lembra quanto aos documentos. “Deve-se evitar que fique no carro qualquer tipo de documento. Porque caso esse veículo seja furtado — havendo nele boletos bancários, cartões e correspondências que te identifique ou que identifique o local em que você mora —, você pode se tornar alvo de sequestro ou receber ligações ameaçadoras, de modo que o ladrão venha a te extorquir algo. Sem contar que, em posse dos documentos, os ladrões podem ter mais acesso para vender e usar seu carro”, aconselhou.

4) Dispositivos de segurança

Segundo Freitas, é importante que o veículo sempre tenha um dispositivo de segurança que fique à mostra, para que as pessoas percebam que o carro está trancado. “Isso dará mais trabalho para furtar do que o outro carro, que não tenha dispositivo de segurança. Normalmente o ladrão age querendo levar o menor tempo possível para subtrair aquele veículo. Então se tem dois veículos, um com tranca à mostra e outro sem a tranca, provavelmente o ladrão vai procurar aquele que aparentemente dará menos trabalho”, disse.

 5) Chave

O diretor executivo da FenSeg ainda recomenda para que os condutores procurem não deixar a chave do carro com manobristas, flanelinhas e lavadores. “Isso porque eles podem levar o carro, ou pior, fazer uma cópia da chave do carro e em outra oportunidade eles conseguirem roubar o carro. Por isso, se você for lavar o carro, por exemplo, tente acompanhar a lavagem e não deixar a chave”, recomendou.

 6) Semáforos

Quando parar em um semáforo, Freitas recomenda para que os condutores mantenham-se distantes dos veículos da frente. “Procure não ficar ‘colado’ no carro da frente, que limita ação. Assim, se você ficar inseguro, percebendo que alguém está chegando perto de você, terá tempo de desviar e ir embora. Caso contrário, não poderá ter esse tipo de ação”, aconselhou.

Além disso, quando possível, apenas reduza a velocidade ao se aproximar do semáforo, sem parar o veículo por completo e mantenha a primeira marcha engatada. Com isso, caso um ladrão se aproxime, você conseguirá avançar com mais facilidade.

7) Garagem

Freitas ainda alerta aos proprietários ao chegarem em suas casas. “Antes de entrar na garagem, observe se há alguém na rua, nas calçadas e nas esquinas. Se não tiver alguém parado, com atitude estranha, só assim entre na garagem. Caso note alguma pessoa com comportamento suspeito, dê mais uma volta e informe a polícia”, concluiu.